CÁRIE DE MAMADEIRA, ENTENDA MAIS SOBRE ESSE QUADRO

A cárie é a doença bucal que mais acomete pacientes no mundo todo, pode acontecer nos primeiros anos de vida, mesmo com os dentes de leite ainda em formação na… Leia mais

A cárie é a doença bucal que mais acomete pacientes no mundo todo, pode acontecer nos primeiros anos de vida, mesmo com os dentes de leite ainda em formação na cavidade oral. Nessa faixa etária, é comum casos da denominada cárie de mamadeira. “É uma cárie de progressão rápida que compromete principalmente os dentes anteriores e superiores, pois esses dentes que ficam em maior contato com os líquidos que o bebê ingere”, explica a dentista. Vale destacar que os pequenos que ainda mamam no peito também pode ter a doença. Esse quadro pode ser provocado tanto pelo leite materno, como por sucos e chás.

POR QUE CÁRIE DE MAMADEIRA?

É comum que muitas pessoas nunca tenham ouvido falar sobre o problema da cárie de mamadeira. Este fato está diretamente ligado aos pacientes que ela acomete, que, normalmente, são os bebês que mamam. “Pode comprometer os dentes de crianças que mamam no peito”, alerta a profissional. Tudo isso porque, quando o pequeno ingere líquidos adocicados em alta frequência e a higienização ideal não é realizada posteriormente à mamada, as bactérias começam a agir na cavidade bucal e resultam no aparecimento de cáries.

“A cárie é a doença bucal que mais acomete pacientes no mundo todo. Seu aparecimento pode acontecer ainda nos primeiros anos de vida”

Em qualquer fase da vida, um problema de cárie não tratado corretamente pode agravar o quadro do paciente. E o mesmo acontece no caso de descuido com a higiene bucal dos bebês. “Os dentes desmineralizam, apresentam primeiramente manchas brancas e depois vão perdendo estrutura de esmalte e dentina, podendo causar dor, grandes destruições dentárias, e levar até à necessidade de tratamento de canal ou extrações”, alerta Vânia.

Para evitar esses acontecimentos, os cuidados com a cavidade bucal do pequeno não devem ser deixados de lado. A odontopediatra orienta sobre alguns deles, como realizar a limpeza após cada mamada, não deixar que a criança adormeça mamando, evitar alimentar o bebê durante a madrugada ou mesmo não dar líquidos adocicados com frequência ao longo do dia. Para completar, o acompanhamento do profissional desde cedo ajuda a orientar os pais e verificar como está a saúde bucal do pequeno.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Av. Elísio Cordeiro de Siqueira, 867 - São Paulo TEL.: (11) 3904 1151